Ver: Beleza Oculta


De tempos em tempos aparece um filme que alcança até as partes mais distantes do meu Ser. Ele surge como uma proposta de algo novo e curioso na receita dramática já muito explorada por Hollywood e capta a minha atenção.

Beleza Oculta foi um desses filmes.

Beleza Oculta - cartaz

Antes de mais nada, preciso confessar que sou fã de Will Smith… não apenas como ator, mas como pessoa. O cara é dono de uma determinação e de uma perseverança capaz de fazer qualquer um rezar ajoelhado na beira da cama antes de dormir todas as noites na esperança de conseguir apenas 1/3 da capacidade deste homem de manter o foco. {Inclusive, foi ele quem disse um dos meus mantras favoritos: “Não há razão para ter um plano B porque isso desvia você do plano A.”} Então, sempre que ele lança algum trabalho novo, minha atenção é automaticamente atraída na sua direção. E foi assim que Beleza Oculta chegou até mim.

Reparei um padrão nos filmes estrelados pelo Will Smith. Todos, mesmo os menos aceitos pela crítica – e críticos amadores de plantão – possuem uma mensagem de transcendência; todos passam uma mensagem de superação. Daí, quando o trailer de Beleza Oculta apareceu na minha vida, eu sabia que a mensagem seria mais objetiva dessa vez.

Resumidamente, a história do filme é sobre um cara super alto astral que ama a vida e tudo que há nela e que, de repente, se vê odiando cada respiração após perder a filha de uma maneira trágica. Nesse contexto, ele começa a escrever cartas para a Morte, para o Tempo e para o Amor. E é aí que o filme fica interessante, porque o Universo resolve responder – de um jeito inusitado, é claro, mas não menos mágico e empolgante.

Eu assisti esse filme duas vezes seguidas {isso mesmo, uma depois da outra com intervalo apenas para ir ao banheiro e pegar (mais) um lanche}. E estou prestes a assistir mais uma vez apenas pelo prazer de ver a imagem que tenho de mim no futuro projetada no estilo e na beleza da Helen Mirren neste filme.

Beleza Oculta

Enfim… se a história do filme não convencer você a assistir {ou a tentação de saber como eu me vejo no futuro}, pelo menos assiste para reverenciar a bela atuação de um elenco de peso que conta com a participação de Kate Winslet, Keira Knightley, Edward Norton e companhia maravilhosa.

Mas, juro, vai valer a pena.

beleza-oculta-gif

Comente