Ouvir: Xavier Rudd


De tempos em tempos encontro uma música que se transforma no meu hino particular por alguns dias ou meses {em alguns casos, anos}. Recentemente, descobri o trabalho de Xavier Rudd e, para minha surpresa, me deparei com uma coleção de hinos que, tenho certeza, vão me acompanhar pelos próximos anos.

Xavier Rudd

Xavier Rudd é um cara magnífico, daqueles que você não consegue encontrar palavras para descrever as sensações provocadas por suas músicas. Não sei nada sobre ele, exceto que é australiano e possui os olhos azuis mais intensos que já vi na vida. Tudo que conheço dele está nas letras de suas músicas. E o que posso dizer sobre isso se resume em uma palavra: encantamento.

Xavier Rudd

As canções de Xavier tocam na alma – pelo menos, na minha. O álbum Spirit Bird é o meu favorito seguido por Nanna. Em ambos os álbuns, Xavier usa seu trabalho para falar sobre o respeito pela vida, pela natureza, pela criação, da unificação das nações e também de espiritualidade, de conexão com nossas raízes, nossos ancestrais e sua antiga sabedoria. Ele usa a sua arte para fazer uma espécie de ativismo em prol da vida como um todo e da sua essência, e isso arrancou suspiros do meu coração boêmio arrepiando meu corpo inteiro. Em poucas palavras, Xavier faz com a música aquilo que pretendo fazer com a minha escrita. Afinal, se for para fazer arte, que ela sirva de incentivo, motivação e manifesto por um mundo melhor, onde o respeito pela terra e pelos seres vivos esteja acima da devastação por interesses privados, e que também apresente formas alternativas para um estilo de vida mais focado na conexão com a sabedoria antiga, com a Mãe Terra e nossos irmãos e irmãs de todas as raças, etnias e espécies.

Xavier Rudd

É claro que o trabalho de Xavier não se resume a esse “ativismo artístico”. Mas essa parte da arte dele é a que mais ecoa em mim e que, de certa forma, tem inspirado o meu trabalho por aqui e nos livros em que tenho dedicado meu tempo nos últimos dois anos. Então, sem mais, deixo aqui as músicas do Xavier Rudd que já fazem parte da playlist do Coração Boêmio e que tenho escutado quase diariamente mais de uma vez.

Comente