O relacionamento ideal


Ao longos dos meus 33 anos, vi e vivi tudo que é tipo de relacionamento, e sempre me perguntei qual seria o segredo para uma relação duradoura já que muitos relacionamentos acabam mesmo quando ainda existe amor entre o casal. E foi dia desses, numa explosão minha de “isso não serve pra mim“, que eu saquei o truque da coisa. Eu acho.

Eu estava batendo um papo sobre o tema com duas amigas minhas quando uma delas me disse que eu deveria deixar de ser exigente e que o importante era o cara ser bom pra mim. Eu não sei por que me senti tão ofendida com o comentário dela, mas acho que foi porquê ele tocou na minha alma, e a resposta que eu dei saiu tão do fundo que eu nunca tinha me dado conta da sua existência, e num súbito de explosão, olhei pra minha amiga e disse “Isso não serve pra mim, eu já tentei. Não importa o quão maravilhoso o cara seja ou o quão apaixonados a gente esteja, meus relacionamentos sempre acabam quando as diferenças batem na porta. E eu cansei de me anular só pra ter alguém do meu lado, isso me deixa infeliz. E também não quero ninguém se anulando pra ficar comigo. Um relacionamento, pra dar certo, ambos tem que olhar na mesma direção.” PÁ, saquei o truque da coisa. Logo que falei a última frase e calei minha boca, rolou um minuto de silêncio, parecia que a gente estava absorvendo a informação e aplicando aquele meu insight nos nossos relacionamentos anteriores e confirmando que, sim, era bem isso.

Eu não sei se esse é o segredo, mas me sinto confortável dizendo que é uma ótima fórmula, e eu apostaria todas as minhas fichas nela, afinal, quando um casal tem os mesmos objetivos e olha na mesma direção, eles ganham de bônus uma longa e próspera estrada para andar de mãos dadas.

Quando estamos apaixonados, é normal sentir a necessidade de estar com aquela pessoa em tempo integral – viver ela, respirar ela, transformar ela no centro do universo-, o problema é quando colocamos a nossa própria vida de lado. E por “vida” eu me refiro aos nossos planos e sonhos – aqueles que a gente tinha antes da pessoa cruzar o nosso caminho, aqueles que a gente coloca na gaveta porque são incompatíveis com o relacionamento, aqueles que a gente deixa de lado porque os planos e sonhos da outra pessoa se tornam uma espécie de prioridade.

Quando existe amor, parceria, lealdade, respeito, amizade, tesão e tudo que caracteriza um ótimo relacionamento, já é meio caminho andado para dar certo, mas, acredito eu, que para dar certo nível “felizes para sempre”, o casal precisa estar caminhando na mesma direção. Caso contrário, é bem provável que duas coisas aconteçam: 1- ocorram brigas desnecessárias que vão acabar desgastando o relacionamento; 2- uma das partes vai se anular para seguir a outra onde ela for. Olha, eu não tenho nada contra se esse é o seu ideal de felicidade, mas por experiência própria digo que o clichê “antes só do que mal acompanhado” serve melhor, pelo menos assim você tem a chance de encontrar alguém que queira as mesmas coisas que você, que tenha os mesmos objetivos que você, que sonhe os mesmos sonhos que você. Se já é lindo compartilhar a vida com alguém que amamos e que nos ama também, imagina fazer isso com alguém que compartilha dos mesmos sonhos!

Eu já mudei de estrada algumas vezes, agora quero seguir a minha. E se por acaso encontrar alguém trilhando o mesmo caminho… esse é o meu ideal de felicidade. Esse é o meu relacionamento ideal.

Comente