Experimentei e não abandono mais: Óleo de Amêndoas


Óleo de amêndoas é um clássico. A primeira vez que ouvi falar nele tinha mais ou menos uns doze anos. Eu comecei a crescer absurdamente rápido e minha mãe aconselhou a usar, dizendo que evitaria o aparecimento de estrias.

Segui o conselho de mamãe? Não. Tenho estrias? Sim. Me arrependo? Na verdade, não ligo, mas se pudesse voltar no tempo certamente escutaria as sábias palavras da Dona Mãe.

amêndoas

 

Então o tempo passou e depois de anos não dando a mínima para o que eu ingeria ou passava na minha pele e nos meus cabelos, comecei a escutar os gritos de socorro do meu corpo e dei o primeiro passo na transformação para uma vida mais natural.

Primeiro dei um jeito de cuidar da alimentação, e hoje já não como mais carne vermelha e frango, embora ainda coma peixe eventualmente (que já está na minha lista de cortes até o fim deste ano). Depois olhei com mais atenção para os rótulos das embalagens de cosméticos que eu usava todos os dias e que não traziam grandes resultados – verdade seja dita. A sensação que eu tinha era que quanto mais usava aquele monte de produto, mais minha pele e meu cabelo pioravam.

Ainda sigo no caminho da transformação. Não sou fã de ficar na cozinha então a parte da alimentação está sendo mais difícil pra mim. Porém, na parte dos cosméticos… bem, nessa parte eu dei um enorme salto evolutivo.

Dia desses fui no Mercado Público comprar óleo de coco para passar nos cabelos (se você ainda não experimentou, não sabe o milagre capilar que está perdendo), e enquanto percorria os olhos pelas prateleiras me peguei procurando por óleo de amêndoas doce. Não tenho ideia de onde veio isso, mas desde que comecei a prestar atenção no “chamado do meu corpo”, não me arrependi nenhuma vez. Então atendi o chamado e trouxe o óleo pra casa.

óleo de amêndoas doce

Eu já conhecia os benefícios clássicos do óleo de amêndoas com relação a elasticidade da pele, então pensei: “Vou passar no rosto também, só pra ver como fica. Tomara que não piore as partes oleosas.

A questão é: minha pele é um caos. Em algumas partes ela é mais seca que o deserto de Nevada e em outras mais oleosa que pizza quatro queijos.

Mas o que eu reparei, em apenas uma aplicação, foi que as partes secas recuperaram a oleosidade natural e as partes oleosas também. Ou seja, minha pele estava reluzindo saudavelmente e estava macia e sedosa como eu nunca tinha visto (ou me lembrava de ter visto).

Depois de uma semana de uso, a melhor de todas as coisas aconteceu… o círculo escuro embaixo dos meus olhos que me acompanhavam há anos e que – não importava quantas tentativas variadas eu fizesse – nunca desapareciam, simplesmente começaram a sumir. Agora, três semanas depois, não tem mais nada ali. Está tudo branquinho como pele de bebê (ok, nem tanto, mas perto do que era, está perfeito).

Então o óleo de amêndoas veio para ficar na minha rotina diária. Aplico duas vezes ao dia: uma pela manhã logo após lavar o rosto e outra de noite depois de lavar o rosto.

Além disso, tenho percebido uma redução significativa nas linhas de expressão que começavam a deixar suas marcas ao redor dos meus olhos, da minha boca e do meu pescoço. Em outras palavras, se algum dia alguém perguntar qual o meu segredo para me manter jovem, já está aqui a resposta: óleo de amêndoas.

Free People

Imagem: Free People

Lembrando sempre, é claro, que o óleo deve ser orgânico.

Comente