Dar um tempo 3


Dar um tempo é necessário. Pra tudo. Embora a vida cotidiana nos faça acreditar no contrário.

Eu amo absolutamente o que faço. Amo escrever, amo criar, amo fantasiar, simplesmente amo. Hoje posso dizer que diversão e trabalho fazem parte da mesma realidade e que nada faz meu coração bater mais feliz do que trabalhar usando a minha imaginação, trabalhar criando e vivendo histórias. Isso, pra mim, é como voltar a ser criança, só que com responsabilidade de gente grande. É… estou vivendo o meu sonho. Mas nem sempre consigo manter a criatividade em pleno funcionamento, e quando rola o tal bloqueio, bate uma inquietação.

Acontece que ainda tenho enraizado em mim aquela urgência de que tudo deve ser feito correndo.

Photo by Dane Deaner on Unsplash

Photo by Dane Deaner on Unsplash

O fato é que, às vezes, tenho um boom criativo e outras vezes um boom de vácuo mental. Daí vem a tendência de querer me obrigar a fazer e terminar o que eu tinha começado. E se não faço nada, fica o sentimento de que vou acabar deixando pela metade, como várias outras coisas na minha vida que eu comecei e não terminei. 

Mas, vejam só, não é bem assim que a banda deve tocar.

Tudo nessa vida tem o seu tempo. E se eu começar alguma coisa hoje que vai acabar ficando pela metade, talvez seja pelo fato de que era exatamente assim que tinha que ser. Algumas coisas começam na vida da gente com a única finalidade de dar um empurrão, um pontapé inicial em algo que vamos acabar começando e concluindo lá na frente. É como se fosse o rascunho de uma grande obra, os primeiros traços, as primeiras lições, o alicerce de um trabalho magnífico que você ainda nem sabe que vai fazer.

Nesses últimos dias me peguei num vácuo mental absurdo. Não tinha nem vontade de usar minha imaginação. Me senti péssima. Até que me dei conta de que não sou obrigada a me obrigar. Sou dona do meu tempo, e se quiser dar um tempo ao meu tempo, nada me impede além de mim mesma. E é exatamente o que decidi fazer daqui pra frente.

relax

Agora, toda vez que sentir que não tá rolando, vou dar um tempo, deixar a cabeça ficar livre, porque é quando eu deixo ela livre que as melhores ideias aparecem. Não vou me prender a uma agenda física que me diz quando devo fazer porque minha agenda interna tem o seu próprio ritmo e sabe a hora certa de fazer tudo. Agora, só vou escrever quando tiver alguma coisa para dizer, porque não sou obrigada a falar alguma coisa, qualquer coisa, só porque andam dizendo por aí que todo mundo tem que dizer alguma coisa. A partir de hoje, o “tenho que fazer” será substituído pelo “vou fazer porque quero”.

Não há nada de errado em não fazer nada quando não se sabe o que fazer. Dar um tempo é necessário, faz parte do processo evolutivo, e é nesse tempo vago que encontramos seja lá o que estamos procurando. Porque é quando a mente silencia que a gente escuta os sussurros da vida.

vintage morning


Comente

3 pensamentos em “Dar um tempo

  • tripsandbits

    “Até que me dei conta de que não sou obrigada a me obrigar. Sou dona do meu tempo, e se quiser dar um tempo ao meu tempo, nada me impede além de mim mesma.” Como dizem no crescente clichê da vida, “tudo ao seu tempo”. E como eu estava afim de ouvir de mim mesma essas palavras, mas a trava da minha mente fez com que eu abrisse o Pinterest, encontrado o seu blog e parar bem aqui pra ler isto (mentira, o primeiro post que li seu foi o Your Vibe Attracts Your Tribe)! Viu, as travas mentais também servem para alguma coisa.
    “Não há nada de errado em não fazer nada quando não se sabe o que fazer. Dar um tempo é necessário, faz parte do processo evolutivo, e é nesse tempo vago que encontramos seja lá o que estamos procurando. É quando a mente silencia que a gente escuta os sussurros da vida.” Perfeito!

    Parabéns pelo post e pelo blog!

  • Pamela Autor do post

    Neste exato momento eu estava “conhecendo” um novo blog, de alguém que começou a me seguir no twitter e pensei “Que coisa mais genial… um blog que fala de viagem e nerdices… Amei.”
    Obrigada pelo comentário, fiquei muito feliz em saber que TEM, SIM, mais gente na minha tribo. 🙂

  • tripsandbits

    Tem! É que eles demoram pra aparecer. Mas sempre tem pessoas que estão na mesma vibração que a nossa por aí…
    Obrigada!