Como se manter otimista quando tudo desaba


Há momentos em que a vida não faz questão alguma de avisar quando tudo vai desabar. Tudo começa com um pequeno obstáculo que desencadeia um efeito dominó sem fim de acontecimentos desagradáveis que colocam nosso otimismo em teste. Um teste muitas vezes desgastante e doloroso. Mas, como eu costumo dizer, tudo é uma questão de ponto de vista. Ver as coisas pelo lado positivo diante determinadas situações é praticamente o mesmo que dizer “frio é psicológico” quando você está congelando no meio da Antártida no auge de uma nevasca. Quando a vida fica difícil, se manter otimista é um desafio. Porém, há maneiras de evitar uma possível “hipotermia”.

Não há exatamente uma fórmula secreta, mas você pode aperfeiçoar e moldar essas dicas de acordo com o que te deixa mais confortável e feliz.

como se manter otimista quando tudo desaba

  • Mime-se

Não estou dizendo para você gastar horrores com compras ou ir para um Spamuito menos estou dizendo para você entrar no primeiro avião rumo a qualquer lugar do mundo que te leve o mais longe possível de onde todos os seus problemas estão. Eu estou dizendo para você lhe conceder a honra de um pequeno mimo, um carinho na alma e no coração. Para mim, uma sessão cinema com os meus filmes favoritos – com direito a salgadinho ou pipoca e um doce – funcionam perfeitamente. Nada me deixa mais relaxada do que a sensação prazerosa de me jogar no sofá {ou na cama} cercada de guloseimas com mais nada para pensar além do que está acontecendo nos filmes {ou na maratona de alguma série que adoro}. É claro que, às vezes, rola um presentinho como um livro novo, uma roupa, um cristal ou incensos e velas aromáticas, mas nada que me faça ter peso na consciência mais tarde. A intenção aqui é agradar, mimar… e, não, trazer mais dor de cabeça.

  • Ajuste a sua percepção

Quando as coisas ficam difíceis é fácil se apegar ao negativismo. Mas em vez de ficar pensando no quanto tudo está tão pesado, procure identificar o problema. Quando paramos de nos vitimizar e sentir pena de nós mesmos, ficamos mais abertos para perceber o que está acontecendo de errado, e, assim, encontrar melhores soluções. Não foque na solução antes de saber qual é realmente o problema. E não trate o problema como um sintoma – uma dor de cabeça, por exemplo, pode ser o sintoma de uma doença mais grave. Procure a raiz do problema, é ela que deve ser tratada. Assim fica mais fácil mudar a sua percepção e começar a ver as coisas por outro ângulo. Reconhecer o negativismo é meio caminho andado. A outra metade do caminho é escolha sua… você pode escolher se manter na mesma posição ou libertar isso de você e escolher focar em coisas positivas. Pode ser difícil no começo, mas com a prática acaba se tornando um hábito.

  • Vá passear

É fácil ficar preso na nossa zona de conforto – também conhecidos como casa, sofá e cama -, mas a rotina geralmente nos mostra o quanto não apreciamos as pequenas coisas na vida que podem realmente nos fazer felizes. Quando me sinto de mãos amarradas – seja por uma situação ou por falta de proatividade mesmo – gosto de sair para caminhar, afinal não são minhas pernas que estão amaradas. Às vezes passo o dia andando pela cidade {re}descobrindo ruas enquanto escuto algo agradável no meu iPod; às vezes gosto de sentar em um parque e observar o movimento da natureza; às vezes gosto de deitar na grama e fixar o olhar nas nuvens. Eu não sei descrever o efeito que isso tem em mim, mas é quase como o efeito da meditação, e quando “volto ao mundo real” estou me sentindo mais leve. Então respire fundo, aproveite o dia lá fora e prepare-se para se sentir bem melhor quando voltar a vestir o seu pijama pelo resto do dia.

Photo by Cristina Gottardi on Unsplash

Photo by Cristina Gottardi on Unsplash

  • Chore

Se for necessário, chore. Não há nada pior do que guardar sentimento ruim dentro da gente. Colocar isso pra fora é a melhor maneira de tirar toneladas das suas costas. É claro que você não precisa chorar o tempo inteiro ou na frente de todo mundo, mas quando sentir que não dá mais pra aguentar, procure um cantinho e chore, coloque tudo pra fora, permita-se sentir a dor, o sofrimento, sem culpa. Isso é normal, faz parte das emoções humanas. Não se sinta culpado por isso.

  • Faça algo bom para alguém

Se fazer algo bom para você já é maravilhoso, fazer para os outros é ainda melhor. Você não precisa se tornar a nova Madre Teresa, um simples “Olá” ou um sorriso para um estranho, um café para os seus colegas de trabalho pela manhã, uma mensagem só para lembrar alguém o quanto você a ama, um “bom dia/boa tarde/boa noite” com um sorriso para a moça sentada atrás do caixa o dia inteiro… lembre-se: você não é a única pessoa no mundo que está passando por alguma dificuldade, todo mundo está travando a sua própria batalha, e algumas delas são bem piores do que a sua.

  • Faça o que você ama

Em tempos difíceis, não se esqueça do que você ama fazer e faça. Se ama música, aumente o volume. Se ama andar de bicicleta, vá pedalar e respirar ao ar livre. Se ama literatura, leia um livro ou dois ou três… ou escreva um livro. Se ama cozinhar, vá para a cozinha e aprenda receitas novas. Se ama dançar, dance. Se ama exercícios, por favor, corra, surfe, jogue futebol, faça pilates… mexa-se. Quando você faz o que ama, sua alma vibra em frequências mais elevadas e, consequentemente, atrai mais coisas positivas para a sua vida.

  • Ria

Faça o que for necessário para fazer você rir… Passe horas no youtube assistindo vídeos idiotas, ligue para aquele amigo que está perdendo dinheiro na atual profissão quando na verdade ele deveria ter o seu próprio Stand Up Comedy, veja um filme que te faça chorar de rir. Faça qualquer coisa, mas dê  um jeito de gargalhar até rolar no chão.

Photo by Yingchou Han on Unsplash

Photo by Yingchou Han on Unsplash

A felicidade é um estado de espírito, e nem sempre é possível se manter no mesmo nível que ela. Mas isso não significa que não devemos apreciá-la nos breves momentos em meio ao caos que a vida pode causar porque estamos focados demais no nosso sofrimento. Você tem uma escolha: pode deixar as dificuldades te sugarem para a escuridão sem fim da tristeza ou usar toda a sua força e se impulsionar na direção de dias mais alegres, luminosos e cheios de vida.

Lembre-se sempre que a sua felicidade é sua responsabilidade. Lute por ela!

Comente