Carta para os meus amigos 4


Foi preciso tempo, muito tempo, pra entender o que estava acontecendo comigo.

Eu sempre fui o tipo de pessoa que vivia cercada de amigos, de todos os tipos, de todas as classes sociais, de vários lugares do mundo. E nunca entendi como, no meio de tanta movimentação, eu ainda me sentia sozinha. Então, um dia, decidi me afastar de todos e abraçar a solidão como um todo. Assim, talvez, no silêncio, eu acabasse compreendendo aquele sentimento.

Cheryl Strayed - quote

Fui o meu próprio instrumento de pesquisa, e passei por várias etapas dolorosas onde me senti profundamente rejeitada e esquecida até chegar na conclusão libertadora. Eu poderia me vitimizar o quanto quisesse, mas o fato era que eu nunca deixei ninguém me conhecer de verdade. Consequentemente, nunca estive aberta para relacionamentos verdadeiros. Tudo o que consegui atrair para a minha vida foi um amontoado de amizades superficiais.

Agora, não me entenda mal, por favor. Isso em HIPÓTESE ALGUMA significa que eu senti menos do que carinho/afeição/amor por todos os amigos próximos que tive, não mesmo. Eu realmente senti tudo o que dizia pra eles e vivi verdadeiramente as minhas amizades. Em nenhum momento fui falsa com os meus amigos. O que eu to querendo dizer aqui, e que eu quero que fique bem claro, é que eu nunca deixei eles “entrarem” na minha vida, no meu “eu”. Eles me adoravam, alguns me amavam, e eu acredito nisso, mas o que eles adoravam/amavam era uma minúscula parte de mim, a pontinha do meu iceberg, a parte que fica apenas na superfície do meu ser. E, por isso, eu sinto muito. Peço desculpas pra todos que ousaram se entregar de corpo e alma pra mim quando eu não tive coragem de fazer o mesmo.

Em minha defesa quero dizer que eu tinha medo de me mostrar vulnerável, de parecer fraca, de assumir o quanto eu sou sonhadora e tinha uma visão romanticamente infantil sobre a vida. Então eu joguei de acordo com as cartas que eu tinha, fingindo ser e ver como eles. Desde os meus 15 anos venho me escondendo, venho sufocando dentro de mim todos os meus sonhos, meus planos, meus desejos. Tudo isso pra me sentir parte da turma, pra me sentir digna de ser amiga deles, pra me sentir amada. Mas eu não podia mais fazer isso comigo.

Emily Dickison - quote

Hoje, depois de um ano vivendo praticamente só na minha companhia, consigo entender… Aquele vazio que me acompanhava era a falta que eu sentia de mim. Aquele sentimento de solidão que me assombrava mesmo cercada por todos os meus amigos era a sensação de estar no lugar errado, fazendo coisas que no fundo eu não queria fazer. E eu sou a única culpada por isso.

Então, se você é um dos que estiveram presentes na minha vida nos últimos 18 anos, desculpa. Desculpa por ter omitido as minhas verdades. Desculpa por ter conhecido você como você realmente é e não ter permitido você me conhecer como eu realmente sou. Desculpa por tentar ser como você e dizer que gostava das mesmas coisas quando na verdade eu era e gostava de coisas bem diferentes. Desculpa por ter entrado na sua vida e nunca ter deixado você entrar na minha.

Agora, neste último parágrafo, quero dizer aos meus futuros amigos: Sejam todos bem-vindos. Talvez você seja um dos amigos antigos que resolveu, mesmo depois de me ver sem máscaras, ficar por perto. Talvez você seja alguém que eu ainda vou conhecer. Não importa. O que importa é que eu “saí do armário” e cada pedaço meu será exposto e exibido com orgulho. E pra começar, me permitam que eu me apresente:

Meu nome é Pamela, tenho 33 anos, mas a mentalidade é de 13. Adoro filmes de ação e sou fã de filmes da Disney e da Pixar, compro livros e filmes como um hipocondríaco compra remédios, vivo no mundo da lua, acredito em fadas, gostaria que existisse mágica (tipo dos filmes) na Terra, adoraria passar parte dos meus dias vestida com algum figurino dos meus filmes favoritos (fantasia/sci-fi/pós-apocalíptico e afins), escrevo livros de fantasia e ficção porque acho a realidade entediante, o meu estilo de música favorito são os das trilhas sonoras dos filmes (aquelas que são apenas instrumental, sem ninguém cantando, típica dos filmes épicos de ação e fantasia), na minha cabeça eu vivo dentro de vários filmes (em dias como o de hoje, por exemplo, onde acordei com o mundo vindo abaixo e com um raio caindo no para-raios do prédio ao lado, me imagino vivendo um filme tipo “O Dia Depois de Amanhã“), comparo a vida com filmes e livros constantemente na esperança de encontrar mais ação e emoção no dia a dia e queria que o Wall-E e o R2-D2 fossem de verdade, assim como Hogwarts. Quando eu era criança e me perguntavam “O que você  quer ser quando crescer?“, minhas respostas eram sempre do tipo “Quero ser o Indiana Jones/Quero ser o Black Kamen Rider/Quero ser uma sereia/Quero ser um anjo/Quero ser uma bruxa/Quero ser a Kitana” e isso explica bem a minha profissão hoje em dia. Além disso tudo, tenho certeza de que nasci no país errado por um único motivo: questões culturais.

É claro que tem muito mais de onde essa introdução veio, mas por aí já dá pra ter uma ideia do que esperar. Seja como for… estou louca pra ver o que está por vir na minha vida, nessa nova etapa onde eu, ainda um pouco amedrontada, sigo de coração aberto.

Gloria Steinem - quote


Comente

4 pensamentos em “Carta para os meus amigos

  • Sabrina Soares

    Se você soube a falta que me faz, o quanto eu sinto saudades. Se soube o quanto eu comprava as tuas idéias.
    Prazer, eu me chamo Sabrina Soares, tenho 31 anos, meu filme preferido ainda continua sendo Jovens Bruxas, meus livros favoritos da J.K Rowlings, tenho um filho de 2 anos e 8 meses e as vezes me pego olhando pra ele e imaginando que ele poderia ser o Peter Pan, e ser criança pro resto da vida. Você foi minha melhor amiga, e sinto como se ainda fosse. Um medo? Você nem ter idéia de quem sou eu. Mas, sim quero ser sua nova e mais velha amiga. Sempre te admirei e sempre torcida por você Pam. Beijos ?✌

  • Renata

    Sua louca onde anda????
    VC é uma pessoa que está sempre em meus pensamentos nunca esqueço as noite em claro que passamos falando besteira, as festas, as indiadas… Amiga saudade de vc… Me manda email… retorresbastos@hotmail.com

    Te adoro ainda

    Saudade

    Renata Bastos